Análise: Em jogo sonolento, São Paulo empata com o Ceará no Castelão

Ceará 0x0 São Paulo
Ceará e São Paulo não saem do 0x0 no Castelão.(Foto: globoesporte.com)

Tentando esquecer a eliminação traumática na Copa do Brasil diante o Atlético-PR, o São Paulo foi até o Estádio Castelão encarar o Ceará pela 2ª Rodada do Campeonato Brasileiro. Na estreia, o Tricolor venceu o Paraná em casa, por 1×0, enquanto o ”Vozão” foi derrotado pelo Santos no Pacaembu(2×0) em sua volta à elite do futebol brasileiro.

Por todos os clubes em que trabalhou, Diego Aguirre fazia um rodízio grande entre os jogadores, e no São Paulo isso não é diferente. Régis, Nenê e Valdívia começaram a partida no banco de reservas. Cueva voltou ao time titular, e Everton fez sua estreia com a camisa Tricolor. Já Edimar fez seu primeiro jogo ao comando do técnico uruguaio.

A partida foi um verdadeiro show de horrores para quem aprecia o bom futebol. Muitos erros de passe das duas equipes, muito chutão e pouca criatividade para deixar os atacantes na cara do gol. Na primeira etapa as chances mais claras foram com Militão que chutou na rede pelo lado de fora, e Everton que obrigou o goleiro Éverson a fazer boa defesa depois de belo passe de Cueva.

No 2º Tempo Régis e Nenê entraram nos lugares de Liziero e Trellez. O Tricolor ficou sem referência no campo ofensivo, e o Ceará teve mais a posse de bola, rondando muito a área do time são-paulino, levando perigo em certos momentos do jogo.

O São Paulo que apostava no contra ataque não tinha a velocidade necessária, pois pelo lado esquerdo Edimar sempre atrapalhava a criação das jogadas, seja com passe errado ou com recuos para o campo defensivo. Já Hudson e Petros pouco saíam para o jogo. Nenê foi um dos poucos que produziu ofensivamente arriscando um chute de longe, obrigando Éverson a sujar o uniforme. Sidão, mais acionado na segunda etapa salvou o Tricolor aos 40 minutos, quando Felipe Azevedo estava sozinho na cara do gol. No último lance, Régis poderia dar a vitória ao São Paulo, mas parou no goleiro alvi-negro.

O empate nas circunstâncias apresentadas durante a partida ficou de bom tamanho para um São Paulo pouco criativo e até desorganizado em partes do jogo. Aguirre deve ter percebido as constantes falhas de Edimar durante os 90 minutos. Todos nós sabemos que ele não tem a mínima condição de vestir a camisa do São Paulo. Nenê, mesmo entrando na 2ª Etapa foi um dos poucos destaques da partida. Valdívia que também entrou no decorrer do jogo não fez uma de suas melhores exibições com a camisa Tricolor, mas ele junto com Nenê não podem sair do time principal.

A próxima partida será domingo que vem diante do Fluminense, no Maracanã. Uma vitória no Rio de Janeiro será fundamental para recuperar o psicológico da equipe. VAMO SÃO PAULO!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s